Web 2.0 /ou: Fazendo parte do grupo

Posted: 21 de fev de 2008 | . David Lojudice Sobrinho | tags: , , ,

Li recentemente um post sobre como ser participativo na Web 2.0. Indicar, criticar, sugerir, descrever. O importante é participar. Ou seria alimentar?

“Alimentar”? Alimentar com dados.

Exemplo: Aqueles pobres posts sobre um novo recurso no ASP.NET. Aqueles que começam assim: “A Microsoft lançou o recurso X do ASP.NET” e termina com um link. Sejamos sinceros: ninguém vai ler. Por que alguém iria ler algo que 75% da comunidade .Net blogou? Mas, por incrível que pareça, e para minha infelicidade, este post é importante na Web 2.0.

Estou lendo um livro chamado “Programming Collective Intelligence” que trata de um assunto interessante. Como extrair informação da imensa quantidade de dados que é colocado na internet? Por exemplo: como indicar um produto baseado nas compras dos clientes; definir preços dinamicamente de um produto conforme a demanda; como encontrar pessoas com os mesmos interesses; etc. Afinal de contas, ali, no meio do caos, existe um padrão. E se você usar mais alguns neurônios poderá usar as mesmas técnicas para extrair dados da sua empresa e descobrir padrões interessantes. Google e Amazon vivem disso.

Lendo o livro, descobri que aquele post rejeitado tem sua importância nas estatísticas. Usando o post como referência e uma massa de outros posts poderíamos, por exemplo, encontrar outros posts relacionados com ASP.NET. Logo, poderia encontrar assuntos relacionados (“WCF”, “AJAX”, etc.) e até descobrir que as pessoas que blogam apenas passando links também votam no paredão do Big Brother. Brincadeira. Esse último é só intuição.

Então continuem alimentando a rede. Seja escrevendo posts com textos ou só um link. Seja escrevendo uma crítica a um livro ou só clicando na estrelinha. Seja colocando todas suas informações pessoais no Orkut ou só colocando que você gosta de chocolate. O importante é participar. Afinal, você faz parte do (de um) grupo.

0 comentários: