Cultura do Desperdício /ou: Desenvolvedores baratos!

Posted: 28 de mar de 2008 | . David Lojudice Sobrinho | tags: , ,

Lendo um post sobre como o pessoal do Google trabalha, me chamou a atenção o seguinte trecho:

With 70 people the odds that two people are working on the same thing are probably pretty low. With 17,000, it’s almost a 100% that two or three people will be working on the same idea, or at least very similar ideas, at different parts of the organization. I think there is a certain amount of cost to just coordinating that activity. I’ve been really impressed with how Google has been able to scale, but inherently it has to change – just because there’s that coordination cost.

Caro amigo, não percebe? Ninguém vai parar para ver se estão fazendo projetos duplicados....

O sujeito é um ex-funcionário do Google, mas acho que ele não entendeu a idéia. Talvez por ter uma visão de dentro pra fora. Tudo bem. A gente explica.

Quanto custa um desenvolvedor para sua empresa?

Pensando em termos relativos, e não absolutos, poderíamos pensar em uma métrica onde o custo de um desenvolvedor é seu custo absoluto dividido pelo número de usuários que ele atende. Ex:

Custo Médio do Desenvolvedor (CD): 1000,00 Reais / Mês
Número de Desenvolvedores (D): 5
Número de Usuários (U): 50

Usando o cálculo [CD / (U / D)] teríamos nesse caso um custo de 100 Reais / Mês por Usuário, ou $100/Usr.

Quanto seria o custo $/Usr do Google?

CD = 10.000,00 Dólares/ Mês [chute]
D = 17.000 [segundo nosso amigo lá em cima]
U = aprox. 500 Mi [info daqui e daqui]

CD / (U / D) = $0.238/Usr

Usando e abusando da lógica descrita pelo Chris Anderson, quando algum recurso fica muito barato, podemos desperdiçá-lo:
Forty years ago, Caltech professor Carver Mead identified the corollary to
Moore's law of ever-increasing computing power. Every 18 months, Mead observed, the price of a transistor would halve. And so it did, going from tens of dollars in the 1960s to approximately 0.000001 cent today for each of the transistors in Intel's latest quad-core. This, Mead realized, meant that we should start to "waste" transistors.
Com o passar do tempo, o custo do desenvolvedor não vai variar muito, mas com certeza o número de usuários que ele serve vai aumentar. Com certeza? Sim! Pois quanto mais desenvolvedores, mais aplicações serão entregues, ocupando mais espaço na janela de tempo que o usuário passa navegando na internet. Além disso, ainda existe um número de pessoas que não usam internet. Com o XO atingindo a África e outros paises em desenvolvimento (inclusive o Brasil), esse número só tende a crescer.

Usando nossa métrica, o $/Usr tende a se aproximar do zero.

Isso explica porque o Google contrata descontroladamente. O custo por usuário é muito baixo. E por isso, voltando ao início do post, eles não vão controlar o que esta sendo feito, mesmo que acabem fazendo duas vezes o mesmo trabalho. É a cultura do desperdício. A mesma lógica que foi usada para o uso dos transistores e bytes de armazenamento foi usada para contratar os desenvolvedores. Acumule quanto puder e distribua de graça. Afinal, é baratim...

Mais uma informação: sabe quanto é o custo médio de um clique no Ad Words? 0.15 cents. Ou seja, vá agora à página do Google e clique em dois anúncios, aqueles que aparecem do lado esquerdo da pesquisa. Clicou? Pronto! Você acabou de empregar por mais um mês um desenvolvedor no Google.

0 comentários: